Top 6 Odeio e Justifico

Porque 5 qualquer um faz!

Você já parou pra pensar naquelas bandas que fizeram sucesso com uma música e nunca mais deram as caras? E aquelas que continuam existindo, mas meio que underground e que você não ouve mais ouvindo um hit estourando nas rádios?

Pois bem. Relacionamos as 6 mais embasbacantes pra você leitor se deleitar com saudade dos seus tempos de moleque e chamar seus pais pra acompanhar o post.
De quebra, vamos ensinar vocês a cantarem as principais partes da música e acompanhar as mesmas, com o download das mesmas que disponibilizaremos. Perfeito, não?

E lembrem-se! Todo mundo discorda de qualquer Top x de qualquer coisa, seja de variedade de salsichas ou de estampas para camisas de lugares turísticos.
Portanto, você vai discordar dessa lista. Não gostou? Do in tha hands.

Top 6 One Hit Wonder
Bandas que lançaram uma música e caíram na desgraça eterna.

6° Posição: Berlin – Take My Breath Away


Heh. Catei a gostosona do filme.

Você já assistiu Top Gun. Tom Cruise com aquelas calças jeans separando os testículos e com um topete feito com meio quilo de argamassa. Confesso que nunca ouvi falar dessa banda, já sua música é daquelas que prega no ouvido, que você fica cantando enquanto prepara seu Miojo.
Mas ninguém jamais sentiu falta de Berlin. Até mesmo em época de Copa, Berlin jamais foi citada novamente. (Entendeu? Berlin, Berlim, hã?)
Como e quando cantar: É muito fácil e dispensa maiores explicações, você ouve, não percebe e já está cantarolando “Teique mai bréfãêêêêêêêi. Pom pooom. Pom póóóm.”

5° Posição: The Cure – Boys Don’t Cry


Vou me matar.

Você, mocinho que tem mais de 20 anos, antes de correr pros comentários falando “po kra o the quiure ja lanso um monti d suceço” (não vale comentar isso só pra fazer graça), me escute ou pelo menos leia.
O The Cure é uma banda antiga pra burro e ainda existe. Porém não encaixou nenhum hit desde o mega-hit-sucesso-absoluto Boys Don’t Cry. Aquele clipe bizarro, com os integrantes da banda tocando atrás de um pano e crianças imitando contribui para a música que você não faz questão nenhuma de saber do que fala.
Você nunca mais ouviu falar do The Cure.
Como e quando cantar: Não tenta não, na boa. Só Robert Smith sabe a hora exata de parar de falar o “Bóóóóóóóis” e começar o “dôn”. E só ele sabe terminar o “dôn” e começar o “cuaaaai”. Mas se você quiser morrer de desgosto, recite: “Bóóóóóisdôôôoncuaaaaaaai”.

4° Posição: Tribalistas


Estava fazendo de tudo pra não falar de vocês.

Esse lance de Tribalistas nasceu fazendo barulho. Lançando versos que pregavam na orelha das pessoas como “Já sei namorar / já sei beijar de língua / agora só me resta sonhar”, os Tribalistas prometeram ser um movimento tão grande quanto a Tropicália. Revolucionariam o cenário da MPB – Música PuBiana, fariam um estardalhaço com seus hits românticos e entrariam na história como Tom Zé e Elba Ramalho. Era só sucesso.
Mas… você não ouve outras músicas dos Tribalistas depois de “Já sei namorar” e “Velha Infância”. Eles podem tocar uma ou outra vez na rádio, mas jamais voltarão ao topo.
Aliás, eles ainda existem?
Como e quando cantar: Não preciso ensinar, você provavelmente sabe de cor. E fica sem mp3 também. Isso aqui é muito chato!

3° Posição: Pearl Jam – Plush


Nós somos o Stone Temple Pilots e estamos com a pulga atrás da orelha.

Achou estranho aquele “Pearl Jam – Plush”? Pois bem.
Não é o Pearl Jam que canta Plush, mas bem que poderia ser. Por essas e outras, o Stone Temple Pilots Plush era do STP, não do Pearl Jam. Eddie Vedder, do PJ, também dava a sua de “Não, nunca cantamos Plush”, mas ainda hoje achamos Plush nos mecanismos de busca, como sendo música do Pearl Jam.
Uma banda que na sua única música de sucesso é confundida com outra banda, merece ficar no nosso terceiro lugar. A diferença é tão gritante que se houvesse algum cover de Eddie Vedder cantando, ficaria tão bom quanto o original. O jeito de cantar, de forçar a voz e o próprio estilo grunge da música.
Como e quando cantar: fique nervoso e arranhe a garganta, sem dó. “EnAIFIIIIIIILEEEEEEEEEE, endilFIIIIILEEEEEEEEE. Uêriu goimtju tjomorroun.” E assim vai.

2° Posição: Eagles – Hotel California


Vocês e suas caras de vilões de

Hotel California foi um parasita na carreira do Eagles. A música era tão boa, mas tão boa, que foi tocada até a exaustão. Depois, foi gravada por n artistas, em n versões diferentes.
Com um, cinco ou 12 violões tocando ao mesmo tempo, ela sempre vai ser a mesma e sempre vai ser a number one em qualquer rodinha “vinho-barato-e-violão”.
E sempre que rola um Hotel California, todo mundo canta porque mesmo sem saber a letra, Hotel California é incrivelmente fácil de se… gemer! Sim! É fácil ficar soltando barulhinhos ritmados acompanhando a música. É sucesso!
O Eagles pode ter lucrado bilhões de dólares por ter criado Hotel California. Mas se arrepende até hoje porque se colocasse toda sua discografia por 10 dólares e um single Hotel California por 50, seria disco de adamantium triplo com detalhes em diamante e borda de catupiry. Com o single.
Como e quando cantar: Grunhe como uma ave faminta durante toda a musica. No refrão, a parte que todo mundo aumenta a voz, perde a vergonha e empolga, cante! “Wéucom tju de Rotél Kéliforrnia. Sutja Lovepleis. Sutja Lovefêiss”
O resto, é só ir com a multidão.

1° Posição: Extreme – More Than Words


Meu deus, quanto homem feio.

E no início, havia o caos.
Desse caos, forma-se alguma ordem e surge o Extreme e seu More Than Words.
Depois de algum sucesso, a ordem tornou-se caos. O Extreme desaparece. More Than Words fica.
More Than Words é menos conhecida do que Hotel California, porém o estrago foi muito maior do que a gafanhotagem nos Eagles. O motivo pelo qual More Than Words fica na primeira posição é que o Extreme deixou a impressão de só ter existido para lançar More Than Words e sair de cena.
Porque você nunca mais ouviu uma música do Extreme. Nem você, nem ninguém.
Como e quando cantar: More Than Words também é uma das Top nas músicas de rodinha de violão e vinho barato. Porém sua execução é dada quando o vinho está no final, quando alguns que beberam começam a sofrer da “fossa alcoólica”, estado que se parece com a fossa adolescente, mas tem sintomas mais pesados mais tarde.
More than Words é uma música lenta, gostosa de ouvir nesses momentos. Não se exalte, seja feliz. Abrace o elemento do sexo oposto mais perto de você e cante “Mordán Uoooooooords, izól iou rév tju dju tju makirruiiul. Den iou *sobe um tom* uaaaaan ráv djo seeeei vet iolooovmiii. Quizáááááároooonueeeeeri noum.”

Agradecimentos:
Kelberoth e seu “Mama’s Worst Nightmare”
Asukão e seu conhecimento musical
Edu pela denominação correta do “One Hit Wonder”
E claro, parabéns para o Malka, que faz aniversário hoje.
Só faltou citar o Noid e o Maggotão. Seja lá o que vocês tenham contribuido, obrigado.

Anúncios

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s