Twisted Sour Popcorn of Alabama

Vou ensinar vocês a prepararem pipocas gostosas e sequinhas. Vamos aos ingredientes

– Óleo até forrar o fundo da panela;
– Pipoca à vontade;
– Sal;
– Vinagre (vinagre?! Sim, mas é opcional);
– Colher;
– Panela – com tampa, de preferência.
– Recipiente propício à colocação de pipocas.
– Fogão;
– Carinho;
– Um adulto por perto pra acender o fogo.

Seguinte. Coloca o “óleo até forrar o fundo da panela”. Colocô? Então tá. Pega a pipoca e joga a quantidade que você quiser. Mas seja coerente: se for colocar 1 quilo de pipoca, aumente a quantidade de óleo. Pronto? Prossiga.

Prossigo. Agora com a colher vá fazendo movimentos circulares na pipoca até começar a fazer estalinhos. Jogue uma galinha pitada de sal lá dentro e continue mexendo. É divertido, não?
Lembrando que se a panela tiver antiaderente, você não vai poder usar uma colher de metal pra não foder com o Teflon da sua mãe. Pra saber se tem é só ver se é tudo preto por dentro.

Agora começa a parte adrenalina da coisa. As pipocas vão começar a estourar freneticamente e você vai entrar em pânico. Sim, em pânico. Sua testa vai começar a suar e você vai ficar preocupado com o caso de uma pipoca acertar em cheio seu olho.

Fique tranquilo, pipocas são péssimas atiradoras.

Quando você ver que a pipoca atingiu uma altura considerável no interior da panela, você a tira do fogo e despeja cuidadosamente no recipiente, sempre protegendo com a tampa pra evitar que uma estoure e voe na cabeça da sua vó Maria que tá na cozinha rindo de você tentando fazer pipoca. Se ela tiver rindo muito, tire a tampa da panela e aponte na direção dela.

Você coloca uma quantidade razoável no recipiente mas vai sobrar muitos grãos sem estourar na panela. Isso é fato e nunca será mudado. Jamais. É simples, mas requer atenção:

Com uma mão segure no cabo da panela e com a outra, a tampa. Faça movimentos circulares com certa força para que o milho lá dentro possa se mover. Às vezes ele está num lugar que ele não gostou e se recusa a cooperar. Milhos são sentimentais.
Volte ao fogo e deixe lá até perceber que entre um estouro e outro passa-se um intervalo de 3 segundos. Ou se tá saindo uma fumaça preta, que quer dizer que tu fodeu tudo.

Eu particularmente gosto de pipoca queimada, não sei vocês.

Agora despeje todo o resto da panela no recipiente e experimente. Se estiver faltando sal, COLOCA AÇÚCAR, INFELIZ.
Agora vem o toque interessante. Aprendi uma vez com meu amigo Danilo Tetão que se pode colocar vinagre na pipoca! É, vinagre mesmo. Peça pra sua vó pegar o vinagre pra você e, com ele em punhos, despeje uma quantidade pequena na pipoca. Porque você pretente comer pipoca com vinagre, não vinagre com pipoca.


HHUUUMMM!!! Sorta os cachôrro, Césinha!

Pronto! Dê uma sacolejada no recipiente pra misturar os indivíduos agraciados com o vinagre e suma da minha frente, porque vou jogar SNES.

Anúncios

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s