A Dor de Dente e o Armageddon

Quando Deus, ou seja lá que figura mística e sobrenatural você cultue, criou o mundo, fez tudo bonitinho. Árvores com frutos deliciosos, animais com carne tenra e macia, as mulheres e a cerveja. Fez lindos e vastos campos verdes, fez praias paradisíacas para tomarem sol e fez as cidades, pra aqueles moderninhos que não aguentavam mais ficar sem sua internet e seus computadores. Os mortais, então, esqueceram Deus e acharam várias outras explicações para o início de tudo.

Então, Deus pensou que tava dando mordomia demais pra essa molecada. Ele tinha que inventar um castigo que fosse tão grande quanto as maravilhas que fez. Teria que punir os mortais por tamanha ousadia. Pensou em doenças, criou a Peste e a Malária. O humano resistiu.
Pensou então em catástrofes. Criou os terremotos, furacões e erupções vulcânicas. Todas poderiam ser previstas e evitadas pelos humanos.
Criou o Charlie Brown, que como um vírus, penetrou na cabeça de grande parte da molecada e é praticamente ignorado. Se deixa as crianças em transe, torna-as inofensivas.

Então, Deus criou a dor de dente.

A humanidade, com medo, tinha que dar uma investida contra a vontade de Deus. Criaram os dentistas, que conseguem ser mais perturbadores que a própria dor. Não trabalham de fim-de-semana, e a única coisa que fazem para previnir tal catástrofe é dizer: ESCOVE SEUS DENTES E USE SEMPRE O FIO DENTAL!

Isso é mais ou menos como exclamar para todos os ouvidos do mundo que A PAZ MUNDIAL É MUITO IMPORTANTE!
.


– Isso, gatinha. Abre o bocão pro papai aqui. Que gostoooso.

Dor de dente é um negócio tão demoníaco que você não pode comer ou beber. O enfermo, além da PUTA DOR que dizem ser uma das mais insuportáveis que um humano pode sentir, vai se desgraçando cada vez mais. Morre de fome. Morre desidratado. Morre de dor.


~## EshhToU MtU TrIsHtE cOuM IsSUh MaSh eOO XoRuH MeShMuh eH PuRq TaUm AkBaNdU cOuM a nAtuReXa ##~

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s