Resenha: Transformes [ou] Quando o hype estraga os filmes bons?

Provavelmente você já teve algum tipo de brinquedo que se transformasse em outro brinquedo, ou mesmo num robô assassino lançador de mísseis teleguiados que voa e se enterra na areia? Não? Desculpe informar mas você teve uma infância horrível. Transformers é nada menos que mais um western moderno com a eterna luta dos mocinhos contra os bandidos. Os mocinhos aqui são os Autobots, liderados por Optimus Prime e precisam evitar que o All Spark (um cubo que transforma máquinas de refrigerante em robôs fuleiros que lançam granadas de zero calorias) caia nas mãos dos Decepticons. Estes são os bandidos, liderados por Megatron, que querem a todo custo pegar o All Spark para… sim, isso mesmo: dominar o universo.


TIRA ESSA CAMISETA DOS STROKES PORQUE VOCÊ É MOLEQUE

Tirando a parte dos robôs gigantes armados até os dentes, o filme ainda rende boa diversão. Sempre com um toque de humor, a trama se desenvolve em torno do carismático Sam, da ESTONTEANTE Mikaela e de Bumblebee, o Autobot amarelo amigão que assume a forma de um velho Camaro para tomar conta de Sam. O resto do filme é simpático, até cria-se uma certa sinergia com os personagens. Por mais que seja um enredo sério do tipo “temos que proteger a Terra”, sobra espaço para um humor não intencional nas cenas envolvendo os pais de Sam e os Autobots, por exemplo. Uma coisa que me chamou a atenção é que Transformers confirma a velha teoria do personagem negro engraçado que morre. Só que o negro engraçado aqui é um robô.


Este é Jazz, um robô que fala como MANO e dança break.

Na cena acima, Optimus Prime apresenta sua equipe e diz que Jazz aprendeu a falar daquele jeito na Internet. Na cena abaixo, Jazz acaba de ser cortado ao meio por Megatron.


E este é Jazz, mais um negro legal morto em filmes de Hollywood.

Tá, mas porque você tá falando isso pra gente? O que tem o hype com isso?

Eu tinha evitado até hoje ver Transformers por causa do barulho que esse filme tinha causado. NINGUÉM tinha dito que o filme era tão bom (pra mim, o melhor do ano depois de 300), apenas diziam que “mimimi tem horas que você não consegue entender nada, mimimi é muito violento mimimi”. Os comentários sobre o filme se resumiam a isso:

– AE
– FL VÉI
– SE VIU TRANSFORMS?
– NEM VI, TO PRA VÊ
– OK

Ou ainda…
– AE
– BLZ VÉI
– BLZ… SE JA VIU TRANSFORMS?
– NEM VI, C VIU?
– VI VEI
– E AE?
– OK

É tão difícil assim falar se a porra do filme é bom ou ruim? Hesitei umas vinte vezes ao pegar o bendito. Muitas vezes cheguei a três metros do caixa e desisti na última hora, dando meia volta e fazendo o filme repousar em seu lugar de origem, mas pedindo que ele esteja lá no dia que não houver outra opção.

Na verdade era um sentimento de desconfiança – não que se arrepender ao alugar um filme vá fazer seus intestinos darem um nó e você morrer entupido por suas fezes, mas às vezes assistir um filme que você PENSA ser bom se revela TREMENDAMENTE DOLOROSO E MASSANTE. Relato pessoal: “Zodíaco” foi o mais recente desse tipo.

NOTA PESSOAL: NÃO ASSISTA “ZODÍACO” CASO VOCÊ TENHA PROBLEMAS COM INSÔNIA. Você corre um grande risco de gastar duas longas horas de sua vida assistindo o filme e esperando por um momento de ação que NÃO VAI acontecer em momento algum. Faltam figuras neste post.


Zodíaco por zodíaco, eu escolho CAVALEIROS DO ZODÍACO, véi.

Bom, então é isso. Transformers é um PUTA filme se você for macho e gostar de aço retorcido, armas e COISAS DE HOMEM. Como (heh) Mikaela, interpretada por Megan Fox, cujo abdômen intencionalmente aparece abaixo numa tentativa de terminar o post bem.

Não precisa dizer se fracassei ou não.

Anúncios

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

6 comentários em “Resenha: Transformes [ou] Quando o hype estraga os filmes bons?”

  1. Bom… eu sou uma mocinha e gostei do filme tb. Demorei mto pra assistir principalmente pelo fato de que, como mocinha, eu nunca brinquei com nenhum Transformer quando pequena. Mas o filme é bem legal sim. E tb não vou comentar a respeito de Zodíaco pq, diferente de vc, se eu vejo que o filme é uma merda, eu não perco o resto dos meus minutos raros assistindo.

    Ah, não vou comentar tb a respeito do final do post, pq afinal, eu sou mocinha! Mas a guria é de fato bunita. Não tem como negar.

    Curtir

  2. Eu também hesitei bastante antes de assistir Transformers, mas meu motivo era outro. Era um filme do Michael Bay e eu pagaria o ingresso cheio de qualquer filmes só pra ver um compacto com as explosões e as cenas em câmera lenta se para isso eu não fosse obrigado a aturar os enredos estapafúrdios.

    No entanto, esse filme tem o dedo de Steven Spielberg, fato que melhorou consideravelmente a história do filme e o fez ficar muito melhor que bombas como Pearl Harbor.

    Curtir

  3. Medo o_0

    Assisti esse fim de semana tbém =D

    Tbém gostei do filme /

    E vc esqueceu de mencionar o cachorrinho =D (que é muito importante para o desenrolar da história)

    E eu não vou falar q 300 é legal pq eu não assisti =~~~

    Então é isso =)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s