Sua vida por 5% de uma televisão, sem juros no cartão.

Desde a alvorada do homem, precisamos adquirir novos produtos para melhorar de vida. Nunca é demais ter demais. Os Irmãos Rocha, por exemplo, sempre aparecem com uma promoção daqui, ó. Impossível dar uma passada lá e sair sem sacolas imensas de couro de mamute.

 


Pontas de Flecha Irmãos Rocha. Sua melhor opção em Pedra Lascada.

O Homo sapiens foi evoluindo durante milhares de anos. Aprendemos a ler, escrever, construímos e destruímos civilizações. Descobrimos planetas, descobrimos galáxias, descobrimos a data de aniversário do Universo. Estávamos tão interessados em descobrir mais sobre tudo que esquecemos de descobrir mais sobre nós mesmos. Pouco se sabe, mas o Homo sapiens evoluiu ao longo dos anos juntamente com seu irmão, o Homo vendedorus.

O Homo vendedorus é uma espécie comum que convive pacificamente com o Homo sapiens. Seu comportamento peculiar de sempre querer empurrar um produto a mais para o consumidor não tem explicação científica. Talvez isso lhes proporcione algum prazer, o que neste caso não é muito diferente do que puro sadismo.

Um exemplo extremo disso pode ser observado quando você tenta comprar um carro. O Homo vendedorus trata suas vendas como partos, e seus produtos como filhos.

– Olha aquele Palio ali, 96, gasolina, sem vidro, sem ar, sem nada. Lindo, né?
– É né, tirando que ele tá com o banco rasgado, o botão do vidro não funciona e o câmbio sai na minha mão.
– Ah, detalhezinho, eu conserto pra você.
– Hum, quanto?
– Tô pedindo 17, pra você eu faço 16.500 vai.
– Hum… tem outro?
– Dá uma olhada nesse Golzinho quadrado, que belezinha. 86, olha as rodas que beleza.
– Sei não, hein.
– Olha, Golzinho tá todo mundo querendo hein? Cê acha que encontra melhor aqui na cidade? Encontra nada!

Sua integridade física está à salvo na companhia de um Homo vendedorus. No entanto, existe uma outra subespécie mais perigosa, a Homo vendedorus comicionattus. E com essa, meu amigo, é melhor pensar antes de pisar e, se possível, jogar um grande pedaço de bife antes, pra amansar a fera.

O Homo vendedorus comicionattus, mais conhecido como Vendedor Comissionado não tem outra opção. Não há meio termo no mundo das comissões: vende ou vende.

Essa raça se proliferou demais com o crescimento da máquina capitalista. Grandes lojas foram crescendo, mais mão-de-obra foi requisitada. Infelizmente os inventores dessas lojas não chegaram a conhecer a China, pois lá se contrata um caminhão de gente por meio salário mínimo e alguns grãos de comida.

O grande perigo dos Vendedores Comissionados é a voracidade. Eles vagam pelas lojas à procura de alimento, que hora ou outra acaba sendo você. Visando largas mordidas no seu orçamento familiar, lançam seu canto de sedução universal:

– Já foi atendido?

Este canto emite um som de baixa frequência que não é captado pelos ouvidos dos Homo sapiens sapiens. Ele ecoa por toda a extensão da loja, não encontrando barreiras desta dimensão capazes de pará-los. Todos os comicionattus sabem quando perdem um cliente, principalmente quando ele ainda pode ser reconquistado.

Note que enquanto você espera o vendedor trazer seu produto, vários outros comicionattus se aproximam lentamente de você. Ficam transitando, teoricamente de bobeira, como se não quisessem nada. A visão humana, contando e descontando a todo o campo da visão periférica, permite que você observe aproximadamente 160° à sua volta, o que lhe permite observar apenas um terço do perigo que você corre. De comportamenteo curioso, atacam em bando, porém não compartilham da caça. Os mais fracos atraem a atenção da vítima pela frente, enquanto o resto da matilha se aproxima pelas costas. Uma vez que o predador deixa a presa vulnerável, os sorrateiros comicionattus se aproximam vagarosamente, até que um grito de horror ecoa por todo o ambiente:

– Já foi atendido?

Seu habitat preferido são as grandes lojas de roupas, eletrodomésticos e toda a alegria da dona de casa. O Valhalla dos vendedores certamente são as Casas Bahia, líder nacional de carnês e filas de pagamento imensas. A densidade demográfica dessas grandes lojas é de um vendedor por metro quadrado, e eles se reproduzem a uma velocidade assustadora. Geralmente você nunca é atendido duas vezes pelo mesmo vendedor. Aliás, as chances da pessoa que te atender ser parte da imensa prole do Marquinhos, que te vendeu aquela televisão 29″ alguns dias atrás, são grandes. São grandes também as possibilidades da prole ter devorado Marquinhos nos primeiros dias de vida.

Pobre Marquinhos, vendia faqueiros como ninguém.

Anúncios

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

7 comentários em “Sua vida por 5% de uma televisão, sem juros no cartão.”

  1. Mano, eu tenho medo de lojas.
    Eu na verdade, queria poder comprar tudo que eu quisesse em casa, mas infelizmente tenho que ir experimentar a roupa, sentir o cheiro do perfume… AHHH se a internet pudesse proporcionar isso 8D

    Odeio lojas de mulherzinha, eu sou mulherzinha e me odeio nesse meio, pode?

    HAHA, acho que fui operad… Ops.

    Curtir

  2. A máquina capitalista é a melhor ferramenta para evolução do temido Homo vendedorus comicionattus. Ela escolhe os melhores, exclui os mais fracos e bonzinhos e põe em pedestais a alturas inalcançáveis os “melhores do mês”. É, eu sei como é os dois lados da história, e sei o quão ruim é ouvir um: “Só estou olhando…” Mas não deixo de crer que é uma espécie que deveria entrar em extinção…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s