Internet: Serious Fucking Business

Antes de qualquer coisa, preciso saber se você leitor possui os requisitos básicos pra entender a situação aqui colocada. Da seguinte lista, quantos itens você usou/possuiu/conhece?

  • Alley Cat;
  • TelNet;
  • Bate-papo do UOL;
  • Sites hacker;
  • Sites obscuros de fundo preto, fonte amarela;
  • Gifs de caveira e tochas;
  • IRC;
  • Kazaa;
  • E-mail do BOL;
  • Assustador.com;
  • Geocities.com;
  • HPG.com.br.

Se você usou/possuiu/conheceu metade dessa lista, parabéns! Assim como eu, você já desbravou os confins da Internet, passando pelos lugares mais absurdos e obscuros – seja por curiosidade ou para encontrar o maldito download do Livro de Monstros do D&D. Qual foi? Tem gente que faz coisa pior.

Você também deve estar decepcionado com o que estão fazendo com a nossa querida Internet, outrora conhecida como TERRA DE NINGUÉM®. Se a alvorada do homem se deu com a descoberta do fogo, a alvorada da rede mundial de computadores se deu com um filho da puta que, não tendo nada melhor pra fazer, resolveu colocar ordem no puro e crocante caos que era nossa querida Internets.

Das poucas conversas produtivas que tive com o Luke desde 2005 quando o conheci, chegamos a uma conclusão: somos remanescentes de uma geração decadente, veteranos de guerra. Não posso falar por ele, mas me coloco em meu lugar.

O OJ tem 3 anos de vida. Juntando outro blog que tive e hoje habita o limbo, vamos colocar quatro anos de estrada. São 4 anos, é bastante tempo. Os blogs que me inspiraram a escrever foram o Faz Sentido e o Hoje é um Bom Dia, que não têm estilos muito parecidos mas estão ligados de uma forma bem curiosa. O OJ não seria um blog conhecido e com média de 250 visitantes únicos por dia se não fosse o Edu, do FS. Se você voltar nos históricos do OJ no Blogspot, vai ver que ele chegou até a postar no OJ por uma ou duas vezes.

Veja bem: não disse que o OJ é um blog CONHECIDO E RELEVANTE NA BLOGOSFERA ATUAL, disse ser um blog conhecido porque, por exemplo, pessoas que eu nem conheço aqui da cidade lêem meu blog e me cumprimentam na rua. OK, não são um grupo de incontáveis fãs mas ser reconhecido por algo que faz é bastante relevante pra mim.

Blogosfera… Talvez a palavra que eu mais abomine na Internet seja essa. BLOGOSFERA é o mundo fictício que os palhaços blogueiros brasileiros de hoje criaram pra se referirem a eles mesmos. Tem gente que bate no peito pra dizer que é blogueiro e acha bonito, pensa que as pessoas vão traduzir BLOGUEIRO automaticamente como REPRESENTANTE DA VANGUARDA DAS MÍDIAS SOCIAIS DO NOVO MILÊNIO. O pior de tudo não é se achar a última batata do pacote, é só o fato de nego se achar IMPORTANTE.

Ao me chamar de blogueiro, você coloca o OJ no mesmo lugar de Pensar Enlouquece, Ah, Tri Né!, Eu Capricho. Eu NÃO QUERO ser um blogueiro conhecido por nome e sobrenome, NÃO PRETENDO fazer nome na Internet, muito menos me tornar importante. Fiz meus posts patrocinados (quem não quer dinheiro fácil?) e nem por isso o OJ hoje está cheio de publicidades. A diferença está na denominação. Existem probloggers e blogueiros. Tem gente que faz blog pra viver, tem gente que faz blog por diversão.

Que blogueiro sério falaria sobre a vida das cigarras? Sobre o Celso Portiolli?

Também existem blogs de dois tipos: os que agregam conteúdo e os que produzem conteúdo. O Kibeloco, por exemplo, pega correntes de e-mail que você recebe desde 1997, transforma num post e é o blog mais conhecido do Brasil. É relativamente fácil você manter um blog repetindo o que alguém fez há algum tempo ou colocando imagens engraçadas, enquanto você tenta manter seus poucos leitores com textos próprios.

Não faço posts sobre eventos que não vou, pessoas que não conheço nem assuntos que não me interesso só pra angariar visitas. Não coloco bilhões de links para outros blogs só pra retornarem a visita e aumentar meus números. Quando o pessoal entra no OJ e vê um layout nada convidativo, textos enormes e imagens que demoram um bocado pra carregar. Digamos que o OJ não é propício a conquistar novos leitores, mas ainda conseguimos renovar a ‘clientela’ com certa facilidade.

Me chamem de velho, me chamem de retrógrado, mas eu acho ridículo neguinho pensando que, só porque tem mil, duas mil pessoas visitando seu blog todos os dias atrás de posts sobre PORRA NENHUMA e ainda COMENTANDO sobre isso, acha que é mais que alguém.

O que incomoda é pensar que, pro lugar que as coisas estão se encaminhando, a Internet vai se tornar um lugar onde pisamos em ovos. O mundo real não nos oferece tantas ferramentas para difamar outras pessoas tão facilmente quanto a web oferece. Você pode optar por editoriar um jornal inteiro só pra expressar sua opinião ou escrever um post anônimo falando que o César do almoxarifado usa calcinha, ou que a Marta do recursos humanos tem bafo.

Ao forçar a onda colocando blogueiros em cima de um pedestal de serious business, tornando-os RELEVANTES, eles às vezes tornam as coisas um pouco mais complicadas pra quem usa a Internet apenas por diversão. Um exemplo é o que fizeram nas eleições do ano passado, quando já apertaram candidatos que faziam campanha eleitoral pela Internet.

Não é necessário citar o caso Cicarelli. A mina fode com o namorado na praia, nego assiste e ela RESOLVE FECHAR O YOUTUBE NO BRASIL. “Beleza, vamos fazer milhões de pessoas pagarem por o que VOCÊ FEZ”. Mesmo porquê, praticamente ninguém acessa o Youtube pra ver clipes musicais ou AMVs de Naruto – TODO MUNDO acessa o Youtube pra ver gente transando na praia.

Existem pessoas que gostam de politizar coisas por prazer, só pra criar empecilhos a serviços comuns. Se a onda pega, os blogueiros oldschool do futuro vão ser obrigados a possuir formação básica pra expressar suas opiniões na Internet. Me vejo falando pro meus netinhos: “Na época do vô, a gente podia falar o que quisesse e ninguém falava nada!”

Consigo imaginar os olhinhos deles brilhando.

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

42 comentários em “Internet: Serious Fucking Business”

  1. [mágoa detected]

    Vai, falaí, Raphs, qual é o blogueiro que te tirou do sério, que a gente contrata um pessoal aí para fazer uma sessão de massagem no sujeito.
    kkkkkkkk

    É sempre assim, cara. Em todos os lugares que conheci da minha curta vida, essa história se repetiu: Começa no original, no criativo, numa comunidade de poucos sujeitos que se entendem fazendo o que gostam, e gostando do que fazem. Então a coisa começa a crescer, pessoas não tão comprometidas com a pureza do “assunto” ou com o bem estar do resto da “comunidade” se infiltram no meio do grupo, antes feliz e criativo. Começam a surgir líderes e divisões de pensamento, uns a favor de pensamento “A”, outros de “B”. Então, surgem as normas, as regras, e a coisa se politicializa, politicaliza, politiquiza… anyway. A questão é que a coisa fica chata. Então os mesmos “líderes” transgridem suas próprias “leis” em benefício próprio. As pessoas fingem uma coisa, e fazem outra. O assunto, antes alvo de toda a “comunidade”, é deixado de lado em prol das consequencias ou decorrencias desse mesmo assunto. E logo, tudo o que sobrou é uma mistura dos fragmentos do que antes era.
    Mas sempre sobram remanescentes. Por mais que não façam muito sucesso em virtude de todo o caos em volta, eles ainda permanecem. Graças a Deus por isso. E o OJ é prova viva do que digo.
    Bom, eu acho.

    rsrsrs

    Curtir

  2. Véi, eu leio o OJ há um tempinho já, mas eu tenho uma ENORME preguiça de comentar…
    Só que nesse não teve como.
    (PUXASAQUISMO ON)
    Nem sei de onde cê consegue tirar tanta coisa pra falar num texto, cara… São todos muito bem escritos,
    E me divertem pra caralho!
    Mesmo sabendo que não tem post todo dia, eu entro aqui, pra ler textos antigos, pq não conseguir ler todos
    ainda!
    Os textos sobre o carnaval, sobre a vida das cigarras, e sobre o Celso Portiolli, realmente são MUITO interessantes!
    Eu queria ter acompanhado o OJ desde quatro anos atrás!
    Pena que eu era uma pirralha sem peitos, que nem tinha internet em casa :X.
    (os teus vídeos no YOUTUBE, são ótimos tbm!)

    É só isso aê véeeei… nem sei se meu comentários tem a ver com o texto, acho que fugi do assunto…
    Ah que se foda. 😀

    Curtir

  3. Sérião que o César usa calcinha?

    D:

    Tipo, é algo como: “Pô, post muito grande. Minha mente não consegue assimilar informação desta maneira. Vamo pro Kibe que lá é só fotinha.”

    o

    Curtir

  4. cara, seus netos de olhos brilhando foi lindo ç_ç

    primeiro comentario, mas não a primeira visita!
    Seus texto são todo ó-ti-mos, e engraçador, rs.
    Adooooro! conseguiu mas uma leitora fiel *-*
    beijos raphs

    Curtir

  5. (Putz, deve ter sido o décimo post que eu vejo sobre isso nas últimas semanas; parece que todo mundo resolveu se revoltar contra a “profiçionalizassão da internet”, e isso é bom XD)

    Concordo em gênero, número, grau, espécie e tudo mais. Tenho saudades da época da Internet Beta terra-de-ninguém, quando todo mundo fazia as coisas simplesmente porque seria legal ou engraçado ou porque não tinham nada melhor pra fazer. Essa tal de “profiçionalizassão” é uma merda, hoje em dia neguinho escreve no blog pensando se vai atrair público, se vai chamar anunciantes, se vai ofender não sei quem, se o google vai gostar…e isso é um saco.

    Conheci o Odeio e Justifico lá no Ato ou Efeito (ou no Que Diabos, não lembro) faz pouco tempo, e gostei bastante justamente por ser um blog com o espírito da internet-terra-de-ninguém, que pode falar da imortalidade do Celso Portiolli sem medo de um contra-ataque do Sílvio Santo (the evil peruca lord). Enfim, parabéns e continue postando o que te vier na cabeça o_

    Curtir

  6. Reconhecimento é uma coisa muito relativa. Maluco tem um blog que metade da população mundial acessa e comenta mas ter idéias patéticas, escrever sobre coisas que ele nem compreende e leu só um artiguinho de dois parágrafos na wikipédia pra dizer que sabe do que tá falando. Sinceramente ser reconhecido por merda não vira. Acho que o trabalho que tu faz no teu blog de escrever o que te dá na telha mas com criatividade e que, sei lá, 60 nego comenta, vale bem mais a pena. Foda-se o que a internet é hoje, o que importa é tu sentir que o que tu faz aqui te dá prazer e não é uma obrigação ridícula ou forma de chamar a atenção.
    (se o coment não fizer sentido, desculpa, é que eu tô com fome ;;)
    Bom fds aê! ;*

    Curtir

  7. Bom, bemvindo/benvindo/bem-vindo/bem vindo ao capitalismo: este lindo lugar que transforma em mercado tudo o que tem potencial para gerar dinheiro.

    Cara, eu faço parte da turma pré-internet. Sou do tempo da BBS, do videopapo e de uma série de ferramentas que antecederam o mundo da interatividade.

    Hoje é isso. Amanhã será pior.

    Curtir

  8. Que medo…
    Estaria lançada a guerra Problogger vs. Gente que faz blog mas não é blogueiro?

    nas últimas semanas você entrou para o seleto time de 5213 pessoas que já fizeram um post como este reclamando e falando mal do núcleo endinheirado da blogosfera.
    E vamos ao confronto, The Lord of the Links II?

    Sou tão jovem, e ao ler toda aquela lista postada me senti um dinossauro da internet… Sou velho de guerra, old school lord.
    Isto é algo realmente perigoso, me senti um animal em extinção do lado de uma zona de desmatamento na Amazônia.

    Curtir

  9. ‘Vai, falaí, Raphs, qual é o blogueiro que te tirou do sério, que a gente contrata um pessoal aí para fazer uma sessão de massagem no sujeito.’ [2]

    Pô, realmente a época de bate papo no site do uol e etc, eram boas. Mas também pode ser uma outra coisa: a gente tá mudando e as coisas estão ficando claras pra gente. Mas também pode não ser, porque os muleques da nossa idade há uns anos atrás agora tão tudo avacalhado, só querendo saber de orkut, flickr, etc. A magia do chat no turma da mônica, ‘in the beggining’, não se encontra mais, até porque tá fechado. Lol. Quem hoje em dia manda cartõezinhos no voxcards? Quem?
    Mas eu entendo tua revolta. *-*
    Fico revoltado também.

    Curtir

  10. @Thiago e Iago

    Cara, sei lá halsdkhaslk acordei com a macaca.

    Faz tempo que tô pensando nessas coisas. Nego manda e-mail chamando de estrelinha, falando que meu blog não é engraçado, que prefere o PILÂNDIA.

    Cacete, se ninguém manda e-mail pra elogiar, porque manda e-mail pra criticar? Hahahdslkhaslkf se foder.

    Curtir

  11. Estou nesse mundo de blogagens há seis anos, e teve uma época que pensei em desistir, justamente quando surgiu esse papinho de blogosfera e pans. Sei lá, tem coisas [blogueiros] que me irritam.

    Aliás, termo que me irrita mais não é nem blogosfera, é blogstar. Sifudê! A pessoa se acha importante pq tem um blog famosinho? Ainda se tivesse publicado uma foto abraçando o Obama no dia da posse… vá lá! ahuahuhauhauhauhauahuhauhauahuahuauha!

    Adoro aqui, só num comento sempre pq costumo ler pelo Reader mesmo… mas vá… tá querendo confete, beibe??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  12. como estudante de jornalismo, acho uma bela merda metade da minha sala ter blogzinhos cult. de um lado tem os kibelocos da vida, que não agregam nada a ninguém, do outro tem esses tais blogs pseudo intelectuais que são tão terríveis de ler quanto um chute no ovo esquerdo. no meio, há os raphs da vida.

    no meio, rs.

    o que a galere precisa entender é que não se pode levar internet a sério. me dá um cagaço quando lembro daquele sujeito que queria me processar porque ouvi ele contando no ônibus que tava com HIV e postei. uaheuahueha 😡

    Curtir

  13. Tipo eu conheci o OJ através do Ingloryon e desde então venho lendo sempre. Não comento com muita frequência, mas eu leio bastante. Curto blogs com textos próprios e humor irreverente, ou mesmo pensamentos mais pessoais, desde que não envolvam textos de outrem.

    Sinceramente OJ da de mil no Kibeloco.

    /prontofaley

    Curtir

  14. Eu tenho um blog desde agosto do ano passado, e meus textos, assim como os do OJ, são bem descompromissados. Mas eu percebi que à medida que o blog vai crescendo, os leitores meio que começam a cobrar novos posts, sobre determinados assuntos que, às vezes, eu não tenho conhecimento suficiente para escrever. Eu bem que poderia criar um texto enorme só pra somar mais um post ao meu blog, mas não estaria sendo sensato comigo, nem com o leitor.

    Raphs, seja lá qual foi o motivo desse post, manda o(s) responsável(eis) tomar no cu, que tá tudo resolvido!

    Curtir

  15. É, me puteia um pouco esse papo de blogosfera… eu escrevo pra desopilar a mente, pra exercitar os dedos e, eventualmente, pra fazer alguém rir. é isso.
    O resto, bem, o resto é bobagem.
    Sorte e saúde pra todos!

    Curtir

  16. O OJ eh muito bom! Eu sempre leio e nunca comento -.- na verdade, eh um dos poucos blogs q eu sempre leio e acho bons. Humor inteligente. De qualquer forma, como diria a musica “seria mais facil fazer como todo faz, o caminho mais curto, produto que rende mais”, mas nao seria interessante… pelo menos nao pra mim 🙂

    Curtir

  17. Blogueiro pra mim é quem gosta de ler blogs, ler a opinião dos outros e opinar também sobre o que quizer, eu posso dizer que sou uma blogueira sim, pois me encaixo nesses dois quesitos…
    E outra, algumas regras quanto ao uso da internet e essa liberdade que ela proporciona são fundamentais para o bom funcionamento da rede, se não vira baderna… o orkut é um exemplo de como essa liberdade pode fuder com a vida das pessoas, lá é gente fazendo perfis falsos e comunidades só pra humilhar, se vingar e ferrar com o próximo, se aproveitar do anonimato pra falar/fazer o que quer, e é uma coisa sem controle…

    Curtir

  18. cara curioso vc citar o Hoje é um bom dia, teve um post bem parecido com esse seu lá na semana passada =P

    inclusive eu cai de para-quedas lá bem depois de ter caido de para-quedas aqui xD
    o seu blog foi o primeiro q eu passei a ler no meu tempo ociosso aqui no trampo, e ai eu até pensei em fazer um pra mim, mas como quase tudo q eu começo a fazer eu desisti…
    emfim …

    esse foi o comentário mais cheio de porra nenhuma q eu já fiz na vida o/

    Curtir

  19. Ah vá q vc entrava no Bate Papo da UOL pra :

    “encontrar o maldito download do Livro de Monstros do D&D”

    Tá então.

    E se for o caso de mandar e-mail pra ti elogiando. Ok, eu posso fazer essa boa ação. Pra vc se sentir melhor e mais amado s2

    Cê tá carente né? Falae =D

    Curtir

  20. esse blog eh um dos melhores blogs que conheço, leio-o a pouco tempo e me identifico MUITO com o escritor, tb ODEIO muita coisa e JUSTIFICO, falo na cara.. e ta certo.. vc faz o blog pra vc, não para as pessoas; a atitude das pessoas de ler é consequencia =)

    Curtir

  21. Ok, to comentando!
    uhsauhsauhasuhuahsuhasuhas

    eu nao sei mto de blogs prq so leio o teu e o da minha prima… só prq ela eh minha prima msm.
    eu fico imaginando o que houve pra vc se indignar! sahusahuhusahusauhsa
    mas, sabe, as pessoas so fazem conosco aquilos que nós permitimos., ou seja: se a ‘blogsfera’ firar um local adestrado eh prq eu e vc e a terceira pessoa deixaram 😉

    e nao, eu nao conheço nd daquela lista (a)
    ahushusahusahusashuasuh

    bjs

    Curtir

  22. Adorei o texto e virei leitora! Não conhecia seu blog… infelizmente sempre q eu caía no AOE era pra ver post de mulher contando experiências [bis]sexuais (o q é outra coisa da qual eu já estou de saco cheio na internets) e eu acabava injustamente me desinteressando em explorar os adjacentes, mas enfim, isso não vem ao caso.
    Bom descobrir que tem gente q também odeia. Encontrei meu abrigo! o/

    Curtir

  23. Cara, eu ADORO seus textos. Sério, acorde com a macaca mais vezes. XD
    É muito fácil pôr uma imagem e deixar os outros escreverem sobre ela nos comments. Mas fazer um texto “enorme” que dá vontade de ler, isso é pra poucos. 🙂 Parabéns, viu?

    Curtir

  24. Olá

    descobri esse blog por acaso, nem lembro mais o que eu tava pesquisando, mas com certeza não era sobre blogs, mas a frase “odeio e justifico” me chamou a atenção pelo fato de não ser comum, o ódio muitas vezes é gerado sem explicação.

    Resolvi apreciar melhor e gostei do que vi, salvei aqui pra ir lendo e distraindo-me nessa criticidade toda, rs

    abraços!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s