A cause des garçons

Todos os dias depois de acordar, enquanto eu chacoalho o corpo como um cachorro pra me livrar da horda de ácaros que habita meus cobertores, eu vejo minha vó e digo:

– Vó, eu só faço uma coisa com maestria. Falar mal das coisas.

Ela não entende e volta a fazer café. O seu café é aguado, vó. Eu nunca quis dizer isso, mas ele é tão forte quanto uma sopa de chuchu com pepino e uma pêra de sobremesa. Se eu optar por esfregar o café da senhora na testa ao invés de tomá-lo da forma tradicional, o efeito será o mesmo.

Eu faço isso com maestria: falar mal das coisas. Por consequência, eu falho miseravelmente quando o assunto é falar bem de algo. Eu me sinto uma pessoa mais triste por isso.

Mas ignore isso. Pare tudo o que você está fazendo, e isso inclui as aulas de pompoarismo que você anda procurando no Youtube. O que vamos falar agora é completamente profundo e fundamental para a sua vida.

Faça um pequeno teste na sua casa. Pegue uma bandeja e coloque o numero máximo de objetos que sua cabeça consegue imaginar sobre um prato, de forma que possibilite o movimento do mesmo. Os objetos devem ser claramente não-feitos para serem transportados sobre um prato: copos e taças cheios de líquidos, talheres, pratos, porções de calabresa com cebola… e um guaxinim, só pra dar aquele drama. Todo mundo adora um drama.

Agora faça obstáculos em sua residência com os objetos que se encontram ao seu alcance, de modo que seu lar se torne uma gigantesca maratona do Faustão. Pegue a bandeja carregada e tente ultrapassar todos os obstáculos sem derramar uma gota d’água ou um prato no chão.

Se obter sucesso, você tem a essência da profissão mais SENSACIONAL do mundo: o garçom.

O que senhor dois chops tá ok (completamente previsível)

Cientistas do norte da Nova Guiné interromperam suas pesquisas com coalas para pesquisar sobre a origem desta profissão tão bela. Depois de anos de estudos intensos e bilhões de dólares gastos em despesas de nem tanta relevância para a ciência, chegaram à conclusão de que os garçons são formados em sociedades secretas, tão obscuras que jamais foi provada sua existência.

Todas as sociedades de garçons são derivadas de uma única sociedade, fundada por ninguém menos que Sir Isaac Newton. Sim, ele mesmo, aquele mano que, com uma maçã na cabeça, desenvolveu a teoria sobre a gravidade. Mas um certo dia ele ficou doente e resolveu passar a vez para outros caras mais sangue bom. Através dos tempos, outros grão-mestres foram assumindo o poder, outras casas formadoras de garçons nasceram, e então a profissão se popularizou.

Pense comigo: o que é um garçom senão um bravo homem que desafia a gravidade, a força mais poderosa do Universo?

“Como funciona a gravidade?’, você me pergunta. É muito simples: a gravidade é a força que atrai a matéria em direção do corpo de maior massa ou densidade. Se você jogar seu gato para o alto ele não vai “cair no chão”, apenas atraído pela Terra, que tem um campo gravitacional muito maior que o seu.

Mas nota-se que a teoria é falha: se você jogar uma nota de cem reais para acima, ela nunca chegará ao solo. Muito menos retornará ao seu bolso.

O que os garçons fazem é simplesmente ignorar esta lei. Os garçons, através de técnicas de respiração, meditação e equilíbrio espiritual, criam um campo gravitacional que anula a gravidade terrestre. Este campo é tão poderoso que evita que as dezenas de objetos empilhados sobre suas bandejas metálicas vão ao chão.

Entretanto esta técnica tem seus problemas. Para distorcer a gravidade é preciso empregar praticamente todas as áreas do cérebro, inclusive as que cuidam da visão e da audição. Este é o derradeiro motivo que os faz trazer aquela porção de calabresa com cebola à sua mesa, quando na verdade você ordenou uma de camarãozinho. A visão é seriamente prejudicada, uma vez que eles costumam marcar aproximadamente 24 cervejas a mais na sua comanda.

Pense sobre o assunto. Ser garçom não é só servir, é elevar o equilíbrio à magnificência, é a perfeição da concentração humana posta em prática.

Qual profissão vocês também acham absolutamente do caralho? Como os cientistas do Odeio e Justifico estão com muito tempo livre (leia-se “receberam muito e produziram pouco”), podemos pensar em empregá-los em mais estudos sobre profissões.

Dêem suas opiniões nos comentários.

Anúncios

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

16 comentários em “A cause des garçons”

  1. manero são os bandeirinhas de futebol, que mesmo se vc não gosta de futebol, tem que admirar esses caras, eles atingem um estado de meditação que permite que eles mantenham a decisão deles mesmo com 500 mil marmanjos ameaçando de morte dizendo que vai come o cu e chama a mae de puta e tal

    Curtir

  2. Cara, sempre achei que aqueles garçons que equilibram trocentos copos de chopp na bandeja seriam extraterrestres…..

    Mais uma outra profissão foda é a de carteiro… os caras conhecem absolutamente todas as ruas, vielas e becos que você nunca nem sonhou que podessem existir. Além do que, carteiros são imortais.

    Curtir

  3. Nossa. Novamente assim como no post sobre o Celso Portiolli, você abriu meus olhos.
    Nunca havia parado pra pensar nas origens dos garçons!
    Note que quando você faz perguntas pessoais ele normalmente derruba café nos seus testículos(distração), e corre como o vento.

    Uma boa profissão a se analisar:
    Gerente. Sim, aquele cara que acha que é muito trabalho ler e responder 22 e-mails por dia.
    enquanto os funcionários EXECUTAM 22 e-mails.

    Bjometwitta

    Curtir

  4. creio q a habilidade de ignorar a gravidade deve ser uma variante da técnica de Vôo que Douglas Adams descreve em seu livro A vida, o universo e tudo mais, da trilogia de 4 livros (q por a caso são 5)

    grosseiramente para voar vc precisa se jogar para a frente de forma tenaz e… errar o chão.
    por algum motivo a lei da gravidade resolve tirar férias de vc. e para manter o voo vc n deve se preocupar de mais com assuntos como (como estou voando, para onde vou, hey! olhe o chão bleft!)

    então imagino que os garçons são versados na arte de ignorar que são garçons, que estão levando ou trazendo pratos e até msm que estão realmente ali. a técnica deve ter suas falhas.

    (viu agora to comentando como prometido =D)

    Curtir

  5. “Todos os dias depois de acordar, enquanto eu chacoalho o corpo como um cachorro pra me livrar da horda de ácaros que habita meus cobertores…” é esse tipo de frase que é a MAGIA desse seu blog, cara.

    Curtir

  6. putz, uma profissao que deve ser o cão é de professora de jardim de infancia. imagina vc ter que tentar ensinar alguma coisa e botar em ordem 20 crianças de 6 anos ou menos oO deve ser o inferno.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s