Sobre o (t)humor brasileiro e as Cabeças de Pedra na Ilha de Páscoa

Sabe, eu não vejo muita televisão. Na verdade eu leio mais sobre televisão do que assisto televisão. A Morena, por exemplo, eu sei que é uma guria burra que podia ter acabado com a putaria da máfia faz muito tempo, mas a novela acabaria muito cedo e isso não dá dinheiro. Mas eu nunca vi essa novela. Não vejo mais novelas a muito tempo.

Ligo a televisão, às vezes, para ver futebol e documentários. Nada além disso. Tudo o que me interessa está na internet ou no NetFlix – afinal só lá você pode assistir noventa episódios de O Mundo de Beakman hoje em dia. Não estou pagando de cult ou intelectual, afinal de contas gasto 99% do meu tempo na internet lendo sobre coisas que não adicionam nada à vida de ninguém, como a televisão ou um compilado de acidentes de carro no rigoroso inverno russo.

httpv://www.youtube.com/watch?v=iemD6QVx2Mw

Eu nasci no final dos anos oitenta, portanto peguei um pouco dos tempos áureos da cultura televisiva infantil do país. Passei tardes assistindo Jaspion, Jiraiya, Winspector. Passei manhãs assistindo He-Man, Caverna do Dragão. Eu posso dizer que vivi a melhor fase da minha infância assistindo televisão.

Mas se você me parar na rua e perguntar “Raphs, qual foi a coisa mais engraçada que você já viu na televisão na sua vida?”, eu terei que pensar pra responder. Vou dizer o porquê disso em três tópicos.

1- O humor da televisão aberta no Brasil.

Não vou dar uma de historiador aqui pra dar base científica ao texto. Todo mundo sabe que o Brasil sempre teve humoristas geniais. De Mazzaropi a Chico Anysio, de Jô Soares a Ari Toledo, todos são ícones inquestionáveis do humor brasileiro. Longe de mim questionar a contribuição de cada um deles. Eu seria um baita de um filho da puta ingrato se falasse que os caras não tinham graça nenhuma.

Tínhamos programas de humor pastelão que faziam piadas inteligentíssimas, aquele humor crítico de verdade, que dá risada de si mesmo.

Só que isso, assim como qualquer outra coisa BOA que existe no Brasil, passa muito rápido e deixa uma herança maldita. Depois do TV Pirata, o “humor crítico” era feito pelo Casseta&Planeta, que foi divertido até o fim do século passado. Depois, virou o que todo programa de humor brasileiro precisa ter: imitações escrotas, apelo sexual e estereótipos mais do que batidos.

Todo humorístico brasileiro tem um ou mais dos seguintes personagens: o cara burro, o cara que leva vantagem mas se fode, o cara pobre, o cara gay, o cara que não sai do armário, o cara bonzinho que vira piada, o caipira, a dona de casa, a madame que fica pobre, a mina gostosa e burra, dentre TANTOS outros. Pegue três ou quatro personagens daí que você tem um humoristico genérico brasileiro pronto pra sair.

Eu não vou falar sobre o Zorra Total nem sobre a Praça É Nossa, porque aquilo é um aborto.

sério?
sério?

2- O brasileiro é coxinha por natureza, mas que beleza.

Se você tem mais de vinte anos, já ouviu falar no “TV Pirata“. Um país que tinha acabado de sair da ditadura, tinha um programa que fazia piada do próprio país. Era como se Monty Python e Saturday Night Live, os dois melhores programas de humor da história, falassem português e passassem no horário nobre.

Por sorte, alguém teve a brilhante idéia de postar alguns episódios no YouTube. Abençoada seja a internet.

httpv://www.youtube.com/watch?v=KSmR41_tbq0

httpv://www.youtube.com/watch?v=XBSFYE2nrao

Se isso passasse na televisão hoje, a emissora seria processada por uns quarenta crimes de ódio (racismo, homofobia, etc). As hashtags iam comer soltas, do tipo #foratvpirata, #tvpirataracista, #globohomofobica, #beliebersodeiamtvpirata. Não ia passar do segundo episódio.

Esse era o humor da época: uma sociedade que ri de si mesma, sem se odiar.

Só que hoje brasileiro é, além de coxinha, especialista em odiar tudo que foge do status quo. É aquela história do “não sou preconceituoso, mas…”: o cara não tem nada contra gay, mas fala que é errado fazer piada de gay.

gay

Aliás, o humor nos anos 2000 era praticamente todo homofóbico. O que dizer do Pitbicha? Caralho, aquilo era engraçado?

O humor brasileiro é engessado porque esbarra na coxinheza (meu deus, eu tô genial hoje) do povo. A pessoa que vira a cara quando alguém fala “merda” na TV aberta é a mesma pessoa que assiste 12 horas de mulheres nuas balançando as tetas no carnaval.

Então, a lógica do humor brasileiro é simples:

eu faço umas imagens muito grandes
eu faço umas imagens muito grandes

3- A luz no fim do túnel

A TV fechada tem conteúdo interessante. Alguns programas da Multishow são bem legais, e o Comédia MTV chama atenção pelo humor oitentista (à lá TV Pirata) – mas a Globo tem tudo pra estragar o Adnet.Aliás, o Adnet era tipo um Deus na tv a cabo, assim como o Mion ou o Cazé eram no início da década passada. Foi só cometer o erro de cair na tv aberta que os caras viraram gente comum.

Cara, a internet brasileira tá tendo uma leva de programas de humor sensacionais. Não tô falando dos VLOGGERS® que fazem três vídeos na internet (alguns claramente copiando conteúdo meu, inclusive) e saem fazendo “palestra” em evento de “internet”. Esses caras são o equivalente midiático de um cara que recorta pedaços de revistas e cola numa folha sulfite, “produzindo conteúdo”.

Tô falando da galera que produz o próprio conteúdo de verdade. Porta dos Fundos, Parafernalha, Galo Frito, todos produzem clipes e esquetes sensacionais e com qualidade de televisão, mas com clima de internet. Ainda é cedo pra esperar que esses caras mudem o humor do público comum, mas não custa nada tentar.

Mas, ao invés de olhar pra frente, porque não olhar pra trás?

Cara, quando eu penso em algo engraçado que passava na televisão, a primeira coisa que vem à cabeça é o Sai de Baixo.

httpv://www.youtube.com/watch?v=LeIUSqyf67E

— po mas sai de baicho tem tudo q vc falou q os pograma tem… gostosa, paraiba burro e alcoolatra, pobre esperta, tiozinho certinho que nego faz piada………

SIM, tinha tudo isso e MESMO ASSIM ERA GENIAL. Quando você tem uma fórmula que funciona e tem as MELHORES PEÇAS pra fazê-la funcionar, o resultado é não menos que a perfeição. O programa era gravado num TEATRO, inclusive com episódios sendo transmitidos AO VIVO, com som ambiente e tudo mais.

Sitcoms FUNCIONAM. Esquetes FUNCIONAM. Humor temático FUNCIONA. A televisão americana faz humor com um estalar de dedos. Seinfeld, Friends, How I Met Your Mother, são as séries de humor mais adoradas do MUNDO. Saturday Night Live não é o sonho de todo humorista a toa. Porque não fazer algo no mesmo esquema?

– kkkkkkkkk mas o rafinha batsstso tento e n deu certo kkuakua mandado embora

Não cara, sabe que cê tem razão? Engraçado mesmo é encher uma piscina de rejeitos hospitalares e umas agulhas com AIDS, fazer umas gostosas vestidas de biquinis minúsculos engolir uns eletro-ímas e fazê-las descer num escorregador com lâminas de barbeadores enferrujados usados na década de setenta.

se fosse uma pobre feia, era processo
se fosse uma pobre feia, era processo

Agora faz essa piscina ficar DENTRO DO SENADO, e coloca um cara de terno fazendo piada política com as minas depois delas saírem da piscina.

EU DEVIA TRABALHAR NA TELEVISÃO

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

2 comentários em “Sobre o (t)humor brasileiro e as Cabeças de Pedra na Ilha de Páscoa”

  1. só sei que arrepiei com a menção à música dos novos baianos no final do primeiro vídeo. dependendo do espectador, aquilo pode ser um quadro de humor racista ou um quadro de protesto contra o racismo. depende da capacidade da pessoa de entender ironia ou não.
    o curioso é que não achei engraçado, em nenhum dos casos.
    quanto ao segundo vídeo (o da TV macho), achei tosco demais. se era pra ser irônico, já tem gente fazendo coisa bem melhor hoje em dia, e com bastante sucesso. vide porta dos fundos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s