Tudo o que você (nunca) quis saber sobre as cigarras

Pare absolutamente o que você está fazendo. Não importa se é um vídeo de gatinhos no YouTube ou um artigo científico sobre a cura definitiva das unhas encravadas em camelos. Mesmo se você estiver aí, largado na cadeira igual uma preguiça praticando ioga, cheio de migalha de pão em cima do pijama, segurando a cabeça com um braço apoiado na mesa.

Saiba que o mundo está acabando, e que você tem apenas poucos minutos pra aproveitar sua vida ao máximo. A primeira coisa que você deve fazer é aprender estes fatos interessantíssimos sobre as cigarras.

Segundo uma pesquisa realizada pelo C.A.R.A.L.H.O. – Centro Armando Roberto Alves de Literatura e Humanidades Organizadas – as cigarras são bichos legais. Você só precisa se informar a respeito delas.

Chega dezembro, época de férias. Verão, sol rachando, você se reúne com seus amiguinhos no fim da tarde pra uma cerveja – ou suco de goiaba fresquinho feito pela sua vó. Todo mundo animado, vocês ligam o som, chegam as gatas, fica aquele clima gostoso de subúrbio, todo mundo curtindo. A tarde vai caindo, o sol se põe e a alegria de vocês acaba.

– BRUUUUEEEEMMMM HEIN HEI NEIN EINEINENEIEN UUUUUUUUHHHHHH IIENEINEINE NIEINEINENIE

CIGARRa2

É nessa hora do dia que começa o show das cigarras, azeitonas pretas com asas que cantam mais alto que um show do AC/DC nos anos 80.

Deus, ou seja lá qual deidade suprema que você acredita dominar a porra toda, quando criou o mundo, tava lá tirando onda de ser supremo da existência e tal, pensou consigo mesmo:

– Pô, domingão, calor pra caralho, Faustão rolando. Tô de boa aqui, terminei o trampo da semana… acho que posso dar uma sacaneada.

Então, num estalar de dedos, criou um bicho que não tem utilidade NENHUMA no ciclo de vida do planeta. Cigarras não plantam árvores. Cigarras não compõem sinfonias, não atuam em peças de teatro. Cigarras não fazem nada senão comer, cantar e foder – basicamente a vida de um astro de rock.

Pra você que acordou hoje e pensou “Cara, seria muito legal se eu aprendesse seis fatos interessantíssimos sobre as cigarras”, este post é especialmente pra você!

cigarra1

6- Cigarras passam 17 anos debaixo da terra.

Antes de sair chutando cadáver de cigarra morta, pense duas vezes. Aquela carcaça tem idade para ser sua mãe – se ela for bem adiantadinha na vida.

Não estou exagerando. Algumas espécies americanas e a maioria das espécies de cigarras brasileiras passam entre quinze e dezessete anos enterradas próximas a árvores. Durante esse tempo, elas têm a forma de “ninfa”, estágio que precede a forma adulta.

Quando “chega a hora”, todas as ninfas enterradas numa mesma região saem da terra ao mesmo tempo e se agarram ao tronco das árvores, de onde começam a sugar a seiva para se alimentar.

5- Cigarras são feias e morrem cedo.

Essa é a transição da ninfa em cigarra adulta. Completamente nojento.

O fato é que, depois de alcançar a vida adulta, as cigarras têm pouco mais de duas semanas de vida. Não dá tempo pra se fazer muita coisa, então elas se concentram em apenas duas atividades: cantar e trepar.

4- Cigarras cantam alto pra caralho.

A cigarra usa o canto como forma de acasalamento e como proteção. Pássaros, seus maiores predadores, possuem ouvidos muito sensíveis, e o canto da cigarra é absurdamente alto pra algo tão pequeno.

Aliás, a cigarra macho é o inseto que produz o som mais alto da natureza. Aquele canto escroto pode ser ouvido a nada menos que 500 metros de distância Algumas espécies alcançam os 120 decibéis, o que é literalmente mais alto que o som de uma turbina de avião. Outras fazem ainda mais: produzem um som de freqüência tão alta que o ouvido humano não é capaz de ouvir.

As cigarras não ouvem o próprio canto. Uma fina película protege seus ouvidos pra que elas não fiquem surdas.

Ou seja:

CIGARRA3

3- Cigarras cantam para achar sua alma gêmea s2

Os machos cantam para atrair as fêmeas. As fêmeas também cantam, mas o som é mais parecido com um estalar de dedos, com a única função de mostrar sua localização para o macho.

Fato curioso: os machos são delicadamente menores em tamanho que as fêmeas. Portanto, se você conseguir avistar uma cigarra macho e estalar os dedos, vai atrair a atenção deles, como se estivessem hipnotizados. Eles literalmente vão pensar que você é uma fêmea, seguir a direção dos estalos e até começar a cantar.

Se você der sorte de conseguir capturar um exemplar desta moléstia de Deus contra a humanidade, vai perceber que não oferece resistência alguma. São insetos pacíficos que só vêm ao mundo pra três coisas: cantar, foder e morrer.

2- Cigarras morrem depois de trepar.

Ok, o macho canta, a fêmea abre as pernas e pronto. Os dois fazem amor gostoso, apaixonado, ao som de canções românticas, mas ao atingir o climax O MACHO MORRE.

Mas não morre de prazer ou cansaço: O MACHO EXPLODE. Se você vive num lugar que ainda não foi consumido por concreto e asfalto e consegue ver algo que pareça uma árvore no caminho para o trabalho, é até comum ver restos do macho por aí, sem o abdômen. A fêmea ainda vive por um tempo, mas morre bem menos dramaticamente depois de depositar os ovos.

Porque eu acho isso estranho? Vamos contar a história de Marquinhos, o menino cigarra.

Marquinhos viveu até os 17 anos na casa dos pais. Praticamente nunca saiu de casa, só queria saber de comer. Marquinhos um dia ficou obeso e decidiu que era hora de tomar vergonha na cara: saiu de casa e começou a fazer exercícios físicos.

Um dia, enquanto praticava escalada, encontrou um folheto da faculdade. Marquinhos gostava muito de música, então fez a matrícula e começou o curso de canto lírico. Um dia, nas aulas de canto, um empresário viu que Marquinhos atingia notas altíssimas e convidou-o para gravar um CD com uma banda de metal.

Então Marquinhos começou a ensaiar com a banda. Um dia, num festival com diversas outras bandas de metal, Marquinhos estava lá cantando e uma fã aproximou-se do palco. Os dois trocaram olhares e Marquinhos disse “passa lá no meu camarim depois do show”. A fã lá apareceu e os dois se pegaram.
No terceiro minuto de fodelança, Marquinhos não resiste e logo avisa:

– AH EU VOU GOZAR

cigarra0

Estranho? Não é nada, bicho.

1 – Cigarras são bichos incrivelmente depravados.

É praticamente comum que cigarras machos copulem com outros machos. Parte disso se deve à falta de fêmeas ou de pura confusão – afinal os 17 anos são uma fase complicada na vida de todo mundo, não é mesmo?

Achou estranho? Vem cá, e se eu te disser que, além de gostar de abocanhar o croquete, cigarras também copulam com… fêmeas mortas?

Cigarras. Trepam. Com. Cadáveres.

cigarra-morta

Quando eu era criança, costumava amarrar linha de pipa na cigarra e soltar ela no ar. Era um animal de estimação voador, coisa final, quase um pokemon.

Escrevendo isso tudo, me dá até medo de pensar no que os parentes daquela cigarra que amarrei farão com meu corpo depois de morto. Se existir karma nesse mundo, estou fodido no pós-vida. Eu e meu cadáver.

——

Você deve estar pensando:

— raphs você já escreveu sobre isso affffafaf tá faltando ideia pra post????

E eu digo: o blog é meu e se eu quiser eu posso escrever uma análise de quinhentas palavras sobre minha rotina intestinal rs.

Mas sabe, noite passada tive uma epifania. Durante um sonho, encontrei o grande Mestre e, em sua infinita sabedoria, ele me disse:

— Raphs, teu blog tem muito texto legal. Mas grande parte deles está esquecida em posts de anos atrás, e nem todo mundo quer procurar os arquivos. Que tal se você fizesse um “remake” de alguns dos melhores posts?

O Mestre então empunhou duas maracas e começou a dançar um ritmo mexicano dotado de muito swing e malemolência. O sonho, provavelmente alimentado pelas doses cavalares de remédios que venho tomando nos últimos dias, diz a verdade. O Mestre sabe das coisas.

[O texto original foi postado aqui e o remake dele foi postado no Histeria, uns meses atrás.]

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

2 comentários em “Tudo o que você (nunca) quis saber sobre as cigarras”

  1. man, eu vi o nome do texto e pensei “não li esse ainda não.”(pq o feed costuma falhar e mandar textos antigos como novas atualizações).
    daí comecer ler e pensei “po esse eu já li acho”, aí li mais um pouquinho e pensei “não acho que não pq essa parte é engraçada pra caralho e eu não lembrava”.
    então li tudo e ri mais umas duas vezes. depois vi no rodapé do texto que o mesmo se trata de um remake.
    sinceramente eu gostei bastante de reler. acompanho seu blog há anos mas não costumo comentar e antigamente eu comentava com alguns fakes, muitas vezes só pra gerar polêmica em sites da globo e blogs de jornalistas pseudointelectuais kk aí eu ia postar no seu blog e nem esquentava em usar algum fake de lá, que eram escolhidos aleatóriamente.
    kk meu deus sou muito solitária e meus remédios me deixam assim kk. o riso é uma forma de tentar esconder um sentimento vivido profundamente.
    enfim de qualquer forma, obrigada.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s