O menor conto de ficção já escrito

Marquinhos andava pela rua e tropeçou em algo. Deu dois passos atrás, abaixou-se e recolheu o que parecia ser uma lâmpada mágica. Instintivamente, esfregou o artefato e se assustou com o gênio que de lá saiu.

— Posso lhe conceder um desejo, qualquer que seja.

— Eu quero ser Deus.

— Pois bem.

O gênio fez um gesto e Marquinhos desapareceu. Ninguém, nunca mais, viu ou ouviu falar de Marquinhos novamente.

Autor: Raphs

Três palavras definem bem o autor: velho mau humorado. Fisicamente, três anos a menos. Mentalmente, sessenta anos a mais.

Um comentário em “O menor conto de ficção já escrito”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s